Lista de produtos

Itens 1 para 40 do 148 total

Página:
  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4

Itens 1 para 40 do 148 total

Página:
  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4

O que você precisa saber sobre o vaporizador de ervas

Os cigarros convencionais estão cada vez mais caindo em desuso. Essa realidade é fruto da evolução do mercado que hoje aposta em alternativas que não deixam o desagradável cheiro da queima do tabaco industrializado na roupa e que não criam um mar de bitucas nas ruas e calçadas. Daí que surgiu o primeiro vaporizador de ervas. 

Se você não sabe do que se trata, nós vamos explicar nos próximos parágrafos como ele funciona, seus principais tipos e quais são os melhores de acordo com o seu perfil. Continue lendo para saber mais! 

O que é e como funciona 

O vaporizador consiste em um aparelho, encontrado nas versões elétrica ou portátil, que extraí os ativos presentes em ervas secas, transformando-as em vapor para serem inaladas. Geralmente o composto fica armazenado dentro de um balão. 

Diferentemente do cigarro, que exala uma série de substâncias nocivas à saúde quando é aceso, o vaporizador de ervas secas se tornou, ao longo do tempo, uma alternativa mais limpa, saborosa e saudável ao fumo. Isso acontece porque os ingredientes aquecidos se transformam em uma nuvem de vapor sem a presença de cinzas, cheiros ou cores, resultando em uma solução pura. 

Tipos de vaporizadores 

Engana-se quem pensa que existe apenas um tipo de vaporizador. Na verdade, o processo de indução das ervas pode ser feito de duas formas distintas: por condução e convecção. Não existe uma forma melhor ou pior. Ambas existem para atender diferentes necessidades.

Condução

Aqui a erva entra em contato direto com o aquecedor. Isso resulta em um vapor mais espesso, de sabor “torrado” e mais denso, o que pode agradar aqueles que preferem essências mais fortes. Por outro lado, esse processo pode ser desvantajoso, pois exige que a câmera esteja completamente preenchida com as ervas para vaporizador, mesmo que a vaporização seja feita em um curto intervalo de tempo. 

Convecção

Neste processo, as ervas não entram em contato direto com o aquecedor. Ao invés disso, elas ficam suspensas em uma tela ou armazenadas em um compartimento próprio, separado. 

Dessa forma, quando o vaporizador de ervas é ligado,  ele automaticamente produz um fluxo de ar quente que fica responsável por extrair os princípios ativos das essências, sem que eles se percam. Tudo isso resulta em um vapor mais puro, suave e menos denso, que pode ser inalado em sessões mais prolongadas e não exige que a câmara de ar esteja sempre cheia. 

Qual é o melhor vaporizador de ervas?

A resposta para essa pergunta: não existe o melhor, mas sim aquele que se ajusta a sua rotina e as suas necessidades de vaporar. Hoje o mercado conta com diversos tipos, sendo que o vaporizador de ervas portátil é um dos mais populares e procurados, justamente por causa da sua facilidade de ser levado no bolso ou na mochila para qualquer lugar, seja faculdade, trabalho, festas e muitos outros ambientes. 

Outro detalhe é a procedência das peças que devem ser duráveis. Câmeras de cerâmica ou vidro garantem uma vaporização pura, enquanto que bocais de plástico contam com uma durabilidade limitada, pois se desgastam mais facilmente. 

Também é importante checar se o modelo de vaporizador de ervas em questão tende a superaquecer com frequência, quanto tempo leva para carregar e qual é a duração da sua bateria. Ao prestar atenção nesses detalhes, você garante uma experiência de vaporar prazerosa e prolongada. 

Agora que você já conhece o vaporizador, que tal aproveitar para conferir outros produtos que estão à venda no site da Vapor Importado? Temos uma seleção especial feita só para você. Venha conferir!